5 dicas para preparar o Bloco K do SPED Fiscal

planejamento da sua empresa
Faça o planejamento da sua empresa para 2019
19 de novembro de 2018
Indústria 4.0 em lavanderia de beneficiamento jeans
Dicas da Multitherm para prospectar clientes
3 de dezembro de 2018
Bloco K

Se você acha que organizar e documentar os controles e produção para atender o Bloco K do SPED Fiscal é apenas responsabilidade do setor financeiro da sua empresa você está enganado. Tratam-se de informações da produção que a área fiscal não possui, por isso, a produção é responsável por registrar, documentar e organizá-las para incluir o SPED.

Com base nestes dados o governo terá precisão da movimentação que ocorre dentro da sua empresa, portanto, seu sistema deve estar preparado para entregá-los. Se você ainda tem dúvidas sobre o Bloco K, a Multitherm pode te ajudar. Separamos cinco dicas sobre os processos para auxiliar a sua empresa a se preparar para os controles de produção.

Confira as 5 dicas da Multitherm para o Bloco K:

1. Cadastro de Produtos: você precisa confiar no cadastro de produtos para não haver duplicações. Se houver um mesmo produto com dois códigos diferentes no sistema isso pode gerar conflitos e falhas no controle de estoque. Cada item cadastrado deve estar dentro de uma das 12 classificações de tipo de material de acordo com a tabela padrão especificada no SPED.

2. Cadastro de Consumo Específico: este sistema de gestão é chamado de lista de material (bill of material) padrão de todos os produtos acabados e semiacabados da empresa. No cadastro você deve informar quais materiais você utiliza para produzir determinado item. É preciso dizer também quanto utiliza de cada material e qual o percentual médio de perda. Este cadastro precisa ser o mais próximo possível da realidade.

3. Registros de entradas e saídas: estes registros são fundamentais para manter o estoque redondo. Está no registro K200, estoque escriturado, que é o saldo de estoque no final de um período. Para manter o saldo do estoque atualizado é preciso ter um procedimento bem claro de recebimento das notas fiscais de entrada e controle de saídas de material.

4. Separação de Estoques por CNPJ: este é um processo importante para empresas que trabalham para terceiros ou possuem mais de um CNPJ no mesmo endereço. Se a fabricação, ou parte dela, é feita para terceiros é preciso informar onde está e de quem é esse estoque. Para conseguir trabalhar a produção e entregar o Bloco K como devido também é recomendado centralizar toda a operação em um único CNPJ. Uma alternativa é distinguir claramente por tipo de produto o que cada um dos CNPJs vai produzir.

5. Criação de Ordens de Produção: em um sistema informatizado as ordens de produção (OPs) ajudam muito na organização da indústria, podendo ser geradas automaticamente. Elas são uma declaração do que é produzido. É necessário informar o código da OP, datas inicial e final da OP, o código do produto fabricado e a quantidade produzida.

Para resolver algumas das questões exigidas pelo Fisco, um ERP (Entreprise Resource Planning) é fundamental neste processo. É neste momento que um ERP especialista faz toda a diferença, pois trata questões complexas do setor que nenhum sistema genérico consegue atender.

Somente um sistema de gestão que trabalhe com o conceito de um ERP permite a entrega dos dados com assertividade e segurança. O ERP Gestum da Multitherm foi desenvolvido para tinturarias e lavanderias industriais e oferece as melhores soluções para o seu negócio.

Além de gerenciar o setor administrativo da empresa, integrando todos os setores dela por meio de informação, o Sistema de Gestão Gestum traz mais produtividade e economia no processo de produção da sua empresa.